27 de out de 2015

Vamos falar de Lisboa?

Hoje é dia de convidada especial, a Natalia Pery vai falar sobre Lisboa e já adianto: você vai morrer de vontade de ir a Portugal:

Viver em Lisboa foi, sem dúvida, uma das experiências mais surpreendentes que já tive.

Aquela coisa de turista brasileiro, que acha que Portugal é igual ao Brasil, que se não fala outro idioma, é porque não tem graça. Desde o sotaque, às piadas de mau gosto, duvidando do intelecto dos, tão queridos, portugueses.

Seu preconceito será desmistificando logo de primeira na linda, romântica e cheirosa Lisboa.

“O viajante segue pelos torcidos becos, este em cujas casas de um e outro lado quase os ombros tocam, e lá em cima o céu é uma frincha entre beirais que um palmo mal separa […] e vê que não faltam flores nas janelas, gaiolas e canários dentro […].” 
Trecho do livro Viagem a Portugal, de José Saramago.


Desde a arquitetura romântica Pombalina (de Marquês de Pombal) e azulejos espalhados por todos os cantos nas construções, até os doces maravilhosos das pastelarias mais tradicionais, Lisboa não deixa a desejar em nenhum aspecto.

Vista para o rio Tejo - Lisboa.

O atendimento em todos os lugares é muito gentil e cordial. Estão sempre prontos a ajudar qualquer turista ou estrangeiro perdido.

Para quem veio a passeio, listo aqui abaixo, os principais pontos de turismo do tipo Must Go.

    Castelo de São Jorge: Monumento histórico do séc. XIV que serviu de abrigo para provisoes militares e para vigia da cidade, devido ao seu posicionamento privilegiado. Pesquisas arqueológicas dizem que a área é ocupada desde a Idade do Ferro a aproximadamente 200 a.C.

Castelo de São Jorge - Lisboa

    Igreja da Sé: Igreja construída em 1150. É um interessante monumento com estilos misturados, do gótico ao românico. Abriga tesouros, antigos manuscritos e relíquias de São Vicente.

    Baixa e Chiado: Aqui é onde se pode sentir a Lisboa antiga, com muitos exemplos de arquitetura gótica e manuelina. Na baixa, é onde encontramos os mais conhecidos pontos turísticos como a Praça do Comércio, Elevador de Santa Justa, Convento do Carmos, entre outros citados abaixo.

Com Fernando Pessoa, Largo do Chiado, Lisboa, Portugal.

    A Praça do Comércio: Localizada na estação de metrô Terreiro do Paço. Lugar de acontecimentos históricos muito importantes, é onde embarcou e desembarcou famílias reais para o Brasil, Índia, países da África entre outros lugares. Além de ser palco de inúmeras passeatas e protestos ao longo dos séculos.

Terreiro do Paço (Praça do Comércio), Lisboa, Portugal.

    Elevador de Santa Justa: Localizado na Baixa de Lisboa. Este elevador foi construído pelo arquiteto francês Raoul Mesnier du Ponsard no séc. XIX que aplicou novas técnicas de mecânica já utilizadas na França. De lá de cima, tem-se uma linda vista.

    Convento do Carmo: Também na Baixa. Este convento de 1389 de estilo gótico foi atingido pelo terremoto de 1755. Parte do convento não foi restaurada até os dias de hoje e se encontra em ruínas.

    Miradouro da Graça: Miradouro da cidade que possui uma linda vista para o bairro da Alfâma, o Castelo de São Jorge, e o Tejo ao fundo.


    Lisbon Story Center: Localizado na Praça do Comércio. É um museu completo para recontar a história da cidade e os fatos mais importantes. Equipado com alta tecnologia audiovisual, este espaço faz inclusive uma simulação do terremoto de 1755.

    Elétrico 28: É o famoso bondinho que vemos nas fotos típicas de Lisboa. Ele passa na praça Luís de Camões, no bairro alto, e faz um caminho bem interessante e bonito pela cidade. Vale a pena entrar só para ficar admirando as paisagens pela janela.


    Bairro Alto: Fica na estação Baixa e Chiado, com a saída para a parte de cima. Este é o bairro pra quem gosta da noite. É o lugar dos bares e baladas de Lisboa. O interessante é ver que, principalmente no verão, as pessoas ficam pelas ruas, e não dentro dos bares. Não se paga pra entrar em quase nenhum deles, então, normalmente se compra uma bebida e sai pela rua pra caminhar e curtir.

Para os que querem descobrir lugares não tão turísticos, no bairro alto, perguntem para os mais jovens pela Associação de Loucos e Sonhadores. É um bar bem escondido e super interessante, onde se vê uma decoração old school e um pouco excêntrica.

Associação de Loucos e Sonhadores - Bairro Alto - Lisboa.

    Estação Oriente e o Oceanário: Ponto mais moderno de Lisboa. A estação Oriente de metrô já é uma atração devido à sua beleza. E o oceanário é dedicado não só para visitas de aproximação com a vida do oceano, como para pesquisas de biologia marinha e oceanografia.

Um descanso visual da linda antiguidade lisboeta, para um bairro mais moderno e com arquitetura contemporânea. Bairro do Oriente - Lisboa.

    Fundação Gulbekian: Fica na estação Praça de Espanha do metrô. É um museu de arte e história do acervo do colecionador armeno Calouste Sarkis Gulbekian, que legou seus pertences à cidade de Lisboa depois de sua morte.

    Bairro de Belém: Ah, que bairro lindo que é este! Aqui é onde vai encontrar a Torre de Belém, o Monumento aos Descobridores, o Mosteiro dos Jerónimos e a tão falada Pastelaria que vende os originais Pastéis de Nata (ou pasteis de belém, como falamos no Brasil), que são uma delícia mesmo, por sinal. Neste bairro tem que ficar um dia todo, pelo menos, para conseguir ver tudo. É muito gostoso ficar passeando a beira do Tejo, onde há vários restaurantes muito bons para quem gosta de aproveitar o clima com uma boa comida e vendo pessoas a velejar.


 Torre de Belém, em Belém, Lisboa, Portugal.


Fábrica dos Pastéis, Belém, Lisboa, Portugal.

Se for a Lisboa no verão, não pode deixar de viver a experiência lisboeta de comer caracóis tomando um belo copo de Sagres para acompanhar. É uma delícia!


Além de aproveitar os festivais Out Jazz nos parques e as praias lindas dos arredores da cidade.

Costa da Caparica - Lisboa.

Se vier no inverno, Lisboa ainda sim é linda. Esta é a cidade que tem 255 dias de sol por ano!

Mesmo com o frio, (em torno de 0 a 5º), é possível desfrutar uma noite de Fado, num belo restaurante, comendo e bebendo bem. Que isso sim se faz bem em Portugal!


Restaurante Vossamercê no Rocio.

A riqueza de frutos do mar na culinária portuguesa, bons vinhos e boa gente, fica difícil não ter uma experiência incrível.

Lisboa é daquele tipo de cidade que se vai sem qualquer expectativa, e se surpreende a cada esquina, a cada viela… É o sentimento de estar a todo o tempo na casa de sua avó que te dá todo o carinho, conforto e boa comida.


É do tipo de lugar que deixa saudade e boas lembranças e, com tantas semelhanças, deixa ainda uma curiosa vontade de voltar. :)

Escirito por: Natália Pery, designer e ilustradora. Trabalha com direção de arte e é apaixonada por Portugal.
Portfolio: cargocollective.com/nataliapery
Instagram @nataliapery

Um comentário:

  1. ainda não tirei nenhuma fotografia com o fernando pessoa :p

    ResponderExcluir