3 de set de 2015

Relacionamento a distância.


Tem uma coisa que todos me perguntam quando eu digo que o meu namorado mora nos Estados Unidos, que é: COMO VOCÊ FAZ?
Faz dois anos que estamos namorando, e mesmo a distância, eu posso dizer que foram os melhores anos, que foi ele que me ensinou que é possível ter um relacionamento saudável, que sem querer a gente passa horas intermináveis conversando, chorando de rir e mais e muito mais, mas eu não vim aqui fazer declaração de amor, eu vim aqui responder a tal pergunta que sempre me fazem.
A gente não escolhe de quem vai gostar, né? Se fosse assim eu pediria que ele fosse o meu vizinho, mas não, ele é americano e mora longe, muito longe, mas agradeço todos os dias por ele não morar na Rússia, China, Coréia...
Eu adoro escrever post em forma de lista, gosto de ir listando coisas importantes - sou viciada em listas, porém, para manter um relacionamento a distância você não pode seguir formulas nem listas, infelizmente é mais difícil que isso, mas sem querer eu e ele fomos achando o jeito perfeito para nós e que têm funcionado bem por enquanto.
Nós assistimos filmes juntos pelo Skype, apertamos PLAY ao mesmo tempo, conversamos durante o filme e peço para apertar PAUSE quando vou ao banheiro. Eu sei que tem pessoas que acham estranho, e talvez seja mesmo, mas quando a gente ama alguém, a gente faz de tudo para fazer a relação funcionar.
Nós mandamos cartas escrita a mão, aquela coisa gostosa de abrir o envelope e ver a letra da pessoa, de imaginar como e quando ela escreveu aquilo.
Nos falamos no whatsapp o dia inteiro e raramento ficamos um dia sem se falar no Skype, muito muito raro pularmos um dia se quer. As vezes acho até que somos mais próximos do que muitos casais que moram perto.
Mandamos presentes em datas especiais, é um jeito de nos fazermos presentes mesmo estando longe.
Fazemos planos, muito planos. Geralmente ficamos cerca de 6 meses sem se ver, e ele tem um quadro em casa em que vai fazendo um TO DO list das coisas que faremos quando estivermos juntos. Todo dia aparace alguma ideia legal e é muito gostando ir riscando quando finalmente conseguimos fazer aquelas coisas juntos.
Dificilmente passamos alguma data comemorativa juntos, então resolvemos comemorar todas essas datas quando nos vermos. Tudo bem! Eu sei que é estranho, mas não tem problema. A gente vai curtir o Natal, Ano Novo, aniversário de namoro, e o aniversário dele tudo em fevereiro, com direito a presente e tudo.
A saudade? Essa dói, as vezes estamos tristinhos no Skype, as vezes ficamos bravos com a vida, mas a gente aguenta! Quando se tem planos futuros com a pessoa fica mais fácil - ou menos difícil, não sei.
Eu conto os dias para chegar no aeroporto e ver ele me esperando.
Quando estou lá, evitamos falar na data da partida, e foi assim que arrumei toda a mala para ir embora certo dia e quando resolvemos checar, eu ainda tinha mais dois dias com ele.
Passamos muitos momentos importantes em que não estamos juntos, mas a gente conversa tanto, a gente pergunta tanto a opinião um do outro, dá ideias, manda foto, vídeo, que eu sinto sim que faço parte da vida dele e ele da minha.
Estamos juntos, mesmo estando longe.


Eu também pedi para o Matt falar um pouquinho sobre o que ele acha de um relacionamento a distância.

"The first, and most important, thing to consider before going into a long distance relationship is "Is it worth it?".  If you are not sure, then you probably shouldn't.  If you don't have very strong feelings for the person it is impossible to make it work.  After all, your love for them is going to be the only thing holding you together between visits.  If it is not strong then it will not work.  Second, if you decide that it IS worth it, like Beth and I did, then you should thank god that it's 2015 and we have access to things like Skype and Whatsapp and the endless other ways of instantly communicating with someone across the world.  No, Skype is not even close to the feeling I get when I'm with Beth in person, but it's 1,000 times better than a phone call or instant message and it's enough to help us feel connected.  This is also the reason why you need to have a lot of things to talk about because between visits your relationship exists entirely of conversation.  Another important thing is sharing things that might not seem important but are nonetheless a part of your day.  It's obvious that I'm going to tell Beth about something important that happened today and that's fine, but it's the meaningless things like what I ate for breakfast, that weird looking dog I saw outside, or what I'm wearing that help us feel like we're there with each other.  Obviously, visits are the best part, and planning those visits is a lot of fun.  Beth and I make lists of things we're going to do when we're together so that we can have something to look forward to.  In the end, most people don't find their soulmate, so if you find yours consider yourself lucky and do whatever it takes to make it work, even if she is halfway across the world"





Só mais cinco meses para nos vermos and I CAN´T WAIT!

15 comentários:

  1. Ótimo post, Beth, relacionamento à distância não é fácil e tem que ter muito amor e força de vontade mesmo para dar certo. Essa questão de não passar datas importantes juntos é muito ruim, pra você ter ideia estou junto com o E. há 4 anos e essa será a primeira vez que comemoramos nossos aniversários juntos. Eu faço aniversário num dia e ele no dia seguinte, então estou super animada! hehe

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que vc me entende bem, e vc é uma das minhas inspirações.É bom saber que um relacionamento a distância deu certo, como com vc e o E.
      Comemorem bastante o aniversário de vcs, sabemos o valor de estar juntos em datas assim ^^

      Excluir
  2. Quando ambas as pessoas querem, nada é impossível :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Joana.
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos.

      Excluir
  3. Concordo com o comentário da Joana, ''Quando ambas as pessoas querem, nada é impossível''.
    Realmente não é fácil, vocês e toda essa paciência, carinho e companheirismo são prova de que há muito amor envolvido nessa história. Imagino que o melhor de tudo é quando vocês se reencontram.. Devem aproveitar ao máximo cada segundo.

    Bons ventos para vocês ♥♥
    Conheci agora mas já estou amando seu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo lindo comentário, Stéfanie ^^

      Bons ventos para você também.

      Excluir
  4. Vivi esse dilema (e ainda vivo - acho) e sei como é doído, mas tbm me identifiquei pacas com o que vc e ele disseram. A gente conversa TODO SANTO DIA e nunca falta papo. Tbm usamos skype, whatsapp, correios e é uma delícia.
    Espero que vc e ele estejam juntos em breve e for good.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre podemos dar um jeitinho né? Ainda mais se queremos que dê certo :)

      Obrigada por passar por aqui.

      Excluir
  5. Eu também passei por isso, na época sofria bastante com a distância, mas hoje vejo que foi uma etapa muito importante do nosso relacionamento que nos permitiu nos conhecermos melhores e entendermos melhores os sentimentos um do outro. O importante é ter projetos juntos!

    ResponderExcluir
  6. Eeeeeee Beth! Compartilho do mesmo sentimento!!! Mas o meu mora em BH, então agradeço mto mais que tu, pq é beeeem mais perto né! É a mesma história de planejar a to do list pra qdo estivermos juntos! E é só felicidade e carinho nesses momentos! Beijos e que sigam felizes!!!

    ResponderExcluir
  7. Esse post é um dos mais amores que já vi nessa internet! Conheço bastante gente que teve namoro a distância desde o início, ou em algum momento, e acho maravilhoso essa forma, não de amar, mas de provar que o amor vale a pena. Suspirei de amor por vocês e fico aqui, emocionadinha <3

    ResponderExcluir
  8. Legal mesmo saber que isso pode funcionar, basta haver interesse das duas partes, eu tive um relacionamento a distancia, (na verdade eram apenas 6 horas de uma cidade para outra) e eu realmente estava disposto a enfrentar, nem que fosse pra nos ver uma vez a cada dois meses, mas era somente eu quem estava disposto, ele disse por fim que não aguentava mais a distancia, a energia sexual de um casal homoafetivo é finita, ainda mais a distancia, enfim. Felicidades ao casal, pode ter certeza que a distancia nao é um problema, pelo contrario, ela pode ser kinda teste pra vocês terem certeza se é isso que querem.

    ResponderExcluir
  9. Bom, eu vivo em um relacionamento a distância faz mais de 4 anos, e eu entendo como é essas coisas de dar PLAY no filme ao mesmo tempo, se falar todos os dias, compartilhar os momentos mais importantes da vida e a piar coisa de todas é sentir a falta da pessoa. Gostaria que a vida fosse um pouquinho mais fácil e tivesse me dado um relacionamento "normal", pois quando discutimos me doí demais e principalmente me doí ao saber que foi uma briga por causa da imaturidade da minha parte. Parabéns pelo belíssimo namoro e pelo texto.

    ResponderExcluir