16 de dez de 2010

Atualizando.

Caramba, faz muito, mas muito tempo mesmo que não escrevo como anda a minha vida aqui. Seria quase impossível contar tudo, mas acho que vou fazer alguns tópicos de coisas que eu lembrar....se é que alguém ainda entra aqui...

-Fui pra Barcelona e amei, gostaria muito de poder passar alguns meses lá.
-Fui pra Londres e não gostei taaaanto assim, amei os pubs, a companhia, e até achei que eu gostaria de morar lá, mas depois fiz uma analise a la beth e não, eu não moraria em Londres.
-Conheci mais e mais cidades aqui na Holanda, Delft por exemplo foi uma que eu amei.
-Algumas amigas já voltaram pro Brasil e aos poucos elas vão indo e indo...dizer tchau tem se tornado comum.
-Desde novembro tenho trabalhado quase todos os finais de semana, antes eu não me importava, mas agora tem sido a coisa que mais me incomoda, e descobri que troco 50 euros e presentes (normalmente é o que eu ganho), pelos meus finais de semanas livres, e não me importo em ficar sem dinheiro, eu sei viver com 10 euros no final de semana.
-A nova au pair foi escolhida, ela é da Bolívia.
-Enquanto eu fazia xixi num belo dia de manhã, resolvi trocar meu curso da faculdade.
-Experimentei caviar.
-Não corto meu cabelo desde março.
-Estou extremamente viciada em pringles.
-Com a escolha da nova au pair, meus hosts e as kids se tocaram que logo estarei indo embora. As crianças não querem que eu vá embora, meu host senta na mesa, pega uma taça de vinho e começca a filosofar sobre isso, e confesso que quase choro, a Zita diz que eu sempre serei a mais especial (pois sou a primeira au pair) e que será super dificil dizer tchau.
Eu? Eu estou super feliz e quero(e não quero) que essa vida de au pair acabe(ando super cansda), o que eu não queria que acabasse é tudo o que eu ganho sendo au pair(viagens, pessoas novas, neve, dinheiro), mas ainda assim continuo querendo voltar para o Brasil, mas calma, calma, ainda tenho MUITA coisa para fazer aqui, a minha lista é grande demais, e só voltarei feliz e satisfeita quando eu enfim conseguir fazer tudo o que eu quero.
-Essa coisa que eu sinto, acho que só au pair pode entender, mesmo que vc more ou já morou fora do Brasil, não saberia dizer o que significa tudo isso, não é apenas 'morar fora do país', com certeza não.
-A saudade não me machuca, eu já sei viver muito bem com ela (não quando estou de TPM).
-Comprei a minha tão sonhada camera-Nikon.
-Vi neve pela primeira vez, é lindo! Parece que estou dentro daquelas bolinhas que vc vira e a neve cai.
-Cada dia descubro mais e mais coisas estranhas sobre os holandeses e isso me diverte.
-Au pairs: já repararam que não tem ralo no banheiro, na cozinha e em nenhum lugar?! É estranho.
-Os canais estão congelados e estou morrendo de vontade de andar neles.
-Comprei a minha primeira bota na vida, não, eu ainda não estou virando mulherzinha, foi a necessidade. Eu ainda prefiro o meu tenis, minha calça jeans, camiseta e a minha mochila. (todas essas coisas velhas, claro.)
-Me divirto vendo pessoas andando de bike no gelo, algumas caem, outras escorregam feio e eu prefiro ir a pé.
-Tenho ganhado muitos presentes dos meus hosts : arvore de natal, 150 euros, milhares de chocolates, luva, enfeite pro meu quarto, meias....
-Quando a Alicia chora ( a mais nova) é pra mim que ela estica os bracinhos, e isso gerou um ciuminho na Zita..haha as vezes fico torcendo pra Alicia ir correndo pra mãe, mas não...ela vem pra mim.
-A Alicia aprendeu a falar o meu nome e foi lindo a primeira vez que escutei um : BÁTXHI.
-Não sei como viverei sem ter Amsterdam perto de mim.

Ah! isso foi o que veio na minha cabeça sem fazer muitos esforços...hahaha

Reta final!

2 comentários:

  1. Ah Betinha , nunca acaba um dia vc volta, para ver as crianças grandes.
    Lógico sentirao a sua falta,vc e calma , meiga atenciosa com elas.E A Alicia vai perguntar de vc sera dificil ate para os pais.Termina o que começou,e o que vc quer realiza.
    Volta um dia

    ResponderExcluir
  2. COmo assim não sabe como viverá sem Amsterdam perto de você? Eca!
    Confesso que voltei com um ódio inexplicável dos holandeses, mas que as vezes me pego lembrando das coisas com um sorriso na boca.

    ResponderExcluir