29 de mai de 2010

Bélgica


Nosso plano de ir a Bélgica começou no aniversário da Cris, em meio a caipirinhas e mais caipirinhas.
A passagem estava super barata e pra melhorar, conseguimos couchsurfing em Bruxelas.
Nos encontramos em Den Haag e pegamos o bus pra Bruxelas, e a sintonia e risadas começaram no bus mesmo, foi quase instantaneo.Com a Karina eu sabia que ia me dar bem, mas nunca tinha conversado muito com a Cris, e bem...formamos um belo trio.rs
Chegamos ao som de Radiohead, o sol queimando e mochilas quase pesadas, fomos pro centro assim mesmo, com as mochilas, já que o nosso host só chegaria um pouco mais tarde. Começou uma movimentação meio estranha no centro e descobrimos que iria começar uma parada em uma hora ( Zinneke Parade), é tipo um carnaval, só que muito mais legal, são desfiles teatrais, muito bonito.
Ficamos torrando no sol e andando com as nossas mochilas,até que resolvemos ir pra casa do host. Essa foi a minha primeira experiencia com couchsurfing e estava curiosa pra saber como iria ser, pois sempre quis fazer isso.
A casa do cara era extremamente bagunçada, algo como : não acredito que alguém pode viver assim. Ele nos deu a chave de casa, disse que podiamos sair e entrar a hora que quisessemos e ok, foi bacana, só que enquanto eu ia andando pela casa, eu reparei que no banheiro não tinha privada, mas deixei pra lá.
Pegamos a chave e fomos ver o tal atomo, que fica bem pertinho da casa dele. Fomos num restaurante que dizia ser brasileiro, jantamos pizza dividido por 3, waffles, e claro, compramos cerveja e fomos beber lá no atomo.
Estavamos um pouco cansadas e não queriamos acordar muito tarde, então resolvemos ir pra casa, mas antes fomos num bar pra fazer xixi, já que não sabiamos onde era a privada (mistério da privada), e fomos dormir assim, sem saber onde ela estava...rs
Acordamos umas 8:30 e a Karina simplesmente levantou, e foi pra um lugar na frente do nosso quarto, e lá estava a bendita....enferrujada e pequena. UFA! A Karina deve ter sonhado com isso e quando acordou sabia onde estava, medo.
Fomos até o andar de cima do ap, e tinha um recadinho do cara e hmmm, alguns pênis em cima da geladeira, estranho! ou melhor, todos estranhos.rs
Estavamos em dúvida entre ir pra Antuerpia ou Brugges, e como somos pobres, fomos pro destino mais barato: Antuerpia.
A cidade é tão fofa, com homens bonitos-MUITO bonitos, lojas bacanas, arquitetura bonita e ah! adorei a cidade, e pra ficar melhor, compramos cerveja e fomos ver o por do sol no porto.
Era umas 10 da noite e ainda estava claro (isso nos confunde), e tivemos que ir embora, pois o último metro era meia noite, e a viagem até Bruxelas da uns 40 minutos.
Bom, só estou contando o que fizemos lá. Vocês tem que imaginar todas essas horas, e toda essa programação com muita e muita risada e detalhes que tornaramm a viagem especial.
Chegamos em casa e tcharam...fomos ao banheiro. rs
Último dia na Bélgica e ainda não tinhamos visto o manneken pis, não que eu fizesse questão, mas ir até a Bélgica e não ver o bendito menino deve dar azar.rs e ele é mais sem graça do que eu imaginava, e eu já imaginava uma coisa muito sem graça.
Ficamos andando por lá, onde tem umas coisas bacanas, muitos doces e sorvetes, e de novo...cerveja.
Foi bonito quando fomos num bar e tinha um grupo de teatro passando o texto...em franês, foi fofo.
Na Bélgica a maioria das pessoas falam duas línguas :francês e holandês, lá não foi tão fácil achar pessoas que falavam inglês, sorte que a Karina fala um pocuo de francês, isso ajudou bastante.
Fomos embora 18:30 e cheguei em Amstel umas 22:oo, peguei o metro, trem e umas 23:00 cheguei em Hoofddorp, peguei minha bike (imaginem eu...com um mochilão e uma mochilinha, andando de bike) e enfim cheguei em casa.
Cheguei cansada, muito vermelha, feliz por ter viajado com pessoas bacanas e com mais algumas histórias pra contar.
No outro dia a Z. me contou que as meninas não paravam de perguntar onde eu estava e se eu ia voltar e com quem eu estava. Elas são fofas quando não me batem ou não me xingam.
Alias, ontem eu estava um pouquinho triste e sem paciência e quando fui buscar elas na escolinha, elas me viram e vieram correndo me abraçar e segurar minha mão. Essas coisas fazem eu esquecer qualquer coisa que não me faça tão bem.
De noite elas não estavam conseguindo dormir e pediram pra eu contar alguma história em português (elas gostam em port. mesmo) e contei pq eu estava triste, mas estava fazendo cara de feliz e no final elas me perguntaram sobre o que era, e eu disse que era sobre algumas amigas que estavam viajando...inventei qualquer coisa, mas de qualquer jeito...foi bom falar o que estava acontecendo em voz alta, mesmo que ninguém entenda.
Ah! lembrei de uma coisa...semana passada em fiz arroz no jantar e todos bateram palmas pra mim.rs Pelo menos arroz eu sei fazer!

Gente...volto aqui mais tarde pra acrescentar algumas historias que eu esqueci de contar! rs

Próximo post será sobre algumas coisas da Holanda, com fotos.. :)

Um comentário:

  1. Eu passo pelo meeeesmo, as vezes fico super magoada com algumas atitudes das minhas monstrinhas, aí, elas fazem um troço agradavel pra burro comigo e eu as amo de novo, é tipo aquela musica do Cazuza "às vezes te odeio por quase um segundo" haha

    Sobre a Balgica, só conheci Bruxelas como vc sabe, mas amei muito, como vc tb sabe, mas preciso voltar lá com o sol que vc pegou, se eu tivesse visto esses ensaios teatrais aí, tinha chorado de alegria. Que lindo.

    Beijos

    ResponderExcluir